terça-feira, 24 de abril de 2018

Aprovação Inovadora

Câncer renal recebe aprovação inovadora para tratamento de primeira linha.

A agência regulatória norte-americana (FDA) divulgou em 16 de abril de 2018 a aprovação do combo de imunoterapia ipilimumabe + nivolumabe para o tratamento do câncer de rim avançado de risco alto ou intermediário sem tratamento prévio. A aprovação baseia-se no estudo fase III CheckMate 214, que randomizou 1096 pacientes com câncer de rim avançado para receberem tratamento de primeira linha com a combinação dos anticorpos monoclonais ipilimumabe (anti-CTLA-4) + nivolumabe (anti-PD1) ou o inibidor de tirosina quinase sunitinibe. O objetivo primário do estudo foi avaliar a taxa de resposta e os desfechos de eficácia (sobrevida global e sobrevida livre de progressão) na população caracterizada como risco alto ou intermediário pelos critérios de IMDC. Segundo o Dr. Fábio Schutz, oncologista da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, “o CheckMate 214 foi o primeiro estudo fase III que desafiou o sunitinibe na primeira linha de tratamento do carcinoma de células renais metastático (mRCC) tipo células claras e mostrou superioridade da combinação de ipilimumabe e nivolumabe. Atenção deve ser dada à dose inferior do ipilimumabe quando comparada àquela utilizada no tratamento do melanoma, o que torna esta combinação com perfil de toxicidade mais favorável. A nova combinação de ipilimumabe e nivolumabe deverá ser considerada o novo padrão de tratamento no mRCC.” Texto na íntegra de: Manual de Oncologia Clínica do Brasil (MOC). Fonte: oncologicadobrasil.com.br em 24 de abril de 2018.

RECONHECIMENTO

CONTER recebe homenagem da Assembleia Legislativa pelos relevantes serviços prestados ao Estado de São Paulo.

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) tem a honra de convidar os profissionais das técnicas radiológicas para sessão solene em homenagem ao Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (CONTER), pelos relevantes serviços prestados pela categoria à sociedade paulistana. A solenidade está marcada para o dia 16 de abril, às 18 horas, no Auditório Franco Montoro do Palácio 9 de Julho, que fica na Avenida Pedro Álvares Cabral, 201 – Ibirapuera/SP.
“A categoria vai lotar as galerias da Alesp para receber essa linda homenagem, para revisitar a história e para dar o crédito merecido a quem nos trouxe até aqui. A solenidade vai reunir pioneiros, pesquisadores, lideranças e gente que trabalha de verdade pelo desenvolvimento da Radiologia. Você é nosso convidado especial”, convoca o presidente do CONTER, Manoel Benedito Viana Santos. O reconhecimento é fruto de um trabalho que teve resultados positivos para a sociedade. Em 2017, o CONTER trabalhou duro no combate ao exercício ilegal da profissão e atuou para desarticular esquemas de corrupção, de improbidade administrativa e de assédio moral no estado de São Paulo. Desta forma, ganhou o prestígio da sociedade e das autoridades competentes. O avanço é significativo, mas ainda tem muito trabalho pela frente. A ideia é transformar a homenagem em luta por direitos. “Vamos mostrar para todos a importância dos profissionais das técnicas radiológicas no atendimento à população e evidenciar, também, como o exercício ilegal da profissão pode trazer prejuízo à saúde das pessoas”, afirma Manoel Benedito. Fonte: ALESP

terça-feira, 13 de março de 2018

Radioterapia Mamária


        O Instituto Nacional de Saúde e Excelência de Cuidados britânico forneceu as máquinas que realizam o procedimento para uso em seis hospitais: Royal Free, Whittington e Guy's em Londres, além de outros centros nas cidades de Winchester, Swindon e Harlow. Essa técnica passou a ser oferecida gratuitamente em alguns hospitais na Inglaterra; uma única sessão é equivalente a seis semanas de radioterapia. 
 

Única sessão:

Conhecido pela sigla em inglês IORT (Radio Therapy Intra-Operative, ou Radioterapia intraoperatória, em português) o procedimento se trata da administração de uma única dose direcionada de radioterapia no local onde o tumor estava, imediatamente após a operação de remoção do nódulo, enquanto o paciente ainda está sedado.
Com a sessão única, a técnica poupa mulheres do inconveniente de mais de um mês de visitas hospitalares diárias e também de estarem expostas a um risco de complicações causadas pela radioterapia tradicional – recomendada por seis semanas, geralmente, a mulheres que se submeteram a cirurgia.
Na radioterapia , os feixes externos de luz são direcionados para o peito e, embora a técnica seja eficaz, pode danificar o tecido próximo e os órgãos vitais, como o coração e os pulmões. Porém, sua eficácia é comprovada apenas para pacientes que tiveram pequenos tumores e realizaram a lumpectomia, cirurgia que pode retirar o câncer em estágio inicial e não exige a retirada da mama.
Ensaios clínicos da Universidade de Londres mostraram que o método é extremamente eficaz para as mulheres com tumores nos estágios 1 e 2 – o menor tipo operável. Além disso, as análises apontaram que o número de pacientes que tiveram câncer de mama e morreram por outras causas que podem estar relacionadas à radioterapia também diminuiu.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Curso de Atualização em Mamografia para Técnicos em Radiologia.

Informações para Inscrição:


Período de inscrição: Do dia 02 de fevereiro até o dia 04 de março de 2018, você poderá realizar sua inscrição on-line neste site: http://www2.inca.gov.br
ATENÇÃO:
As inscrições ficarão abertas até dia 04 de março ou até completarem as vagas oferecidas. Vagas oferecidas: 120 vagas
Pré-requisito:
·         Ter vínculo empregatício com serviços de radiologia onde realiza Mamografias.
Documentos necessários:
·         Cópia (fr/vs) da Carteira de Identidade Profissional (CRTR) dentro da validade;
·         Carta de apresentação da Instituição, em papel timbrado, devidamente assinada e carimbada pelo Coordenador do Serviço de Radiologia, comprovando pré-requisito (a carta deve estar, obrigatoriamente, no modelo disponibilizado.
ATENÇÃO:
O envio de documentação incompleta e/ou ilegível implicarão no cancelamento da inscrição. Nesse caso, o candidato poderá refazer sua inscrição corretamente, caso ainda haja vaga.
Posteriormente à finalização de sua inscrição, você receberá um e-mail informando se sua inscrição foi efetivada (verifique também a sua caixa de spam). As documentações serão analisadas e, após a seleção, de acordo com os critérios abaixo, será divulgado o resultado do processo seletivo neste site.
Critério(s) de Seleção: 
As vagas serão preenchidas por ordem de efetivação de inscrição, considerando os primeiros 120 candidatos que se inscreveram no site e enviaram a documentação correta e legível, conforme orientado.

Data do resultado da Selecção: 

A partir das 14h do dia 19 de março de 2018.

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Conselho assegura direito de fiscalizar clínicas de Radiologia Odontológica

Após nove anos de batalha judicial, o Conselho Regional de Técnicos em Radiologia de Goiás e de Tocantins (CRTR 9ª Região) venceu o processo contra o Conselho Regional de Odontologia de Goiás (CRO/GO) e assegurou o direito de fiscalizar clínicas especializadas em Radiologia Odontológica.  A decisão foi proferida pelo TRF-1, em consonância com o entendimento do Superior Tribunal de Justiça (STJ), no julgamento de Recurso Especial interposto nos autos da Apelação Cível n.º 2009.35.00.009153-0/GO.
Na sentença, o magistrado ponderou o impacto da decisão: "Com efeito, este Tribunal decidiu em consonância com o STJ no sentido de que a atividade mais abrangente exercida pela parte recorrida é a que determina a que Conselho deve ser feita a sua inscrição", cunhou. Importante destacar que houve o trânsito em julgado da decisão, ou seja, não há mais chances de recurso. Segundo o assessor jurídico do CONTER, doutor Marcelo Pinto da Silva, tecnicamente a decisão só vale entre as partes, mas, como é a sentença de um tribunal regional federal, tem peso para refletir em todo o país. “O processo é inequívoco no sentido de reafirmar a legitimidade dos Conselhos de Radiologia”.
“Sendo assim, essa jurisprudência pode ser usada em todas as situações que houver impedimento à fiscalização”, afirma.  O presidente do CRTR 9ª Região, Eduardo Lyra, lamenta a longa duração do processo e a importância da decisão para o controle jurisdicional das técnicas radiológicas. "O CRO entrou com uma ação para impedir a fiscalização dos Conselhos de Radiologia e levamos nove anos de muito trabalho para provar o óbvio, para provar que temos o direito e o dever fiscalizar o exercício das técnicas radiológicas. Agora, vamos combater o exercício ilegal da profissão em todas as frentes para garantir a segurança dos profissionais e pacientes", afirma.  

O presidente do CONTER, Manoel Benedito Viana Santos, comemora a decisão e espera que as empresas de radiologia odontológica se submetam à fiscalização. "Combatemos o bom combate e provamos nossa competência. Vamos atuar com respeito e dentro dos limites da lei. Em contrapartida, esperamos que as resistências sejam dissipadas e as clínicas especializadas em radiologia odontológica se submetam à fiscalização. Não existe mais espaço para quem vive à margem da lei", finaliza. Fonte: Ascom CONTER
11/02/2018.